PPGEQ PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA QUÍMICA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Telefone/Ramal: Não informado

Banca de QUALIFICAÇÃO: VANESSA DOURADO DE MELO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : VANESSA DOURADO DE MELO
DATA : 25/03/2024
HORA: 14:00
LOCAL: meet.google.com/cef-qcfb-djf
TÍTULO:

AVALIAÇÃO DA PERDA DE GASES DISSOLVIDOS (CH 4 E H 2 S) EM REATORES UASB TRATANDO ESGOTOS DOMÉSTICOS


PALAVRAS-CHAVES:

Digestão anaeróbia; Reator UASB; Separador trifásico; Soluções tecnológicas; Recuperação dos gases dissolvidos.


PÁGINAS: 62
RESUMO:

O tratamento anaeróbio de esgotos domésticos é a primeira escolha de projeto das estações de tratamento de esgotos no Brasil, sendo o mais empregado os reatores UASB (Upflow Anaerobic Slugde Blanket), em razão, dos baixos custos operacionais, de manutenção e implantação e da baixa demanda de área. Além do mais, o tratamento anaeróbio produz o biogás. Este biogás, apresenta em sua composição cerca de 60 a 85% de metano. O metano é um gás de interesse no qual pode ser utilizado como uma fonte de energia. Apesar deste benefício, os gases produzidos durante a digestão anaeróbia, principalmente, o metano e o sulfeto de hidrogênio, podem desprender – se na atmosfera causando impactos ambientais e sociais. O metano, por apresentar, um potencial de poluição de 26 a 26 vezes superior quando comparado com o dióxido de carbono, e o sulfeto de hidrogênio, por provocar maus odores e ser um gás de elevada toxidade nas estações de tratamento de esgotos. Além do mais, conforme os objetivos propostos pela agenda de 2021, o Brasil comprometeu – se em reduzir as emissões de metano em 30% até 2030, e dentre estas emissões, pesquisas apontam que o metano produzido durante o tratamento de esgotos domésticos apresenta o segundo lugar no lançamento de metano para a atmosfera. Por isso, é essencial estudos que visam recuperar o metano e sulfeto de hidrogênio, para que estes possam ter sua destinação correta. Nesse sentido, o presente trabalho tem como propósito avaliar o desempenho de uma versão modificada de reator UASB, concebida com o objetivo de recuperar e analisar a perda de metano e sulfeto de hidrogênio dissolvido entre o reator modificado (RM) e o reator convencional (RC). O experimento foi realizado em uma fase operacional até o presente momento, no qual foram realizadas mudanças no separador trifásico do reator modificado. O sulfeto de hidrogênio foi analisado utilizando – se o método azul de metileno, enquanto o metano foi analisado utilizando – se a cromatografia gasosa. As concentrações de metano encontradas foram de 15 mg/L para o reator modificado, e 18 mg/L para o reator convencional. As concentrações encontradas para o sulfeto de hidrogênio foram de 8,7 mg/L para o reator modificado, e 10,2 mg/L para o reator convencional. As concentrações encontradas para ambos os compostos, sugerem que as modificações propostas são capazes de recuperar os gases dissolvidos no efluente. Entretanto, espera–se que com um banco de dados superior as evidências do melhor desempenho do reator modificado na redução da perda de gases dissolvidos sejam mais claras.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1532720 - JACKSON DE OLIVEIRA PEREIRA
Interno - 1893854 - ALEXANDRE BOSCARO FRANCA
Interno - 1759475 - JORGE DAVID ALGUIAR BELLIDO
Externo à Instituição - CLAUDIO LEITE DE SOUZA - UFMG
Externo à Instituição - EMANUEL MANFRED FREIRE BRANDT
Externo à Instituição - SERGIO FRANCISCO DE AQUINO
Notícia cadastrada em: 24/03/2024 17:54
SIGAA | NTInf - Núcleo de Tecnologia da Informação - +55(32)3379-5824 | Copyright © 2006-2024 - UFSJ - sigaa06.ufsj.edu.br.sigaa06