PPGEQ PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA QUÍMICA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Telefone/Ramal: Não informado

Banca de DEFESA: ROMERO TORRES BUENO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ROMERO TORRES BUENO
DATA : 20/12/2023
HORA: 14:00
LOCAL: Videoconferência pelo link: https://meet.google.com/eju-kzew-pmu
TÍTULO:

COMBUSTÃO CATALÍTICA DE ACRILONITRILA SOBRE CATALISADORES CuCeOX-HBETA


PALAVRAS-CHAVES:

Acrilonitrila; Combustão catalítica; Catalisador; Cobre; Cério


PÁGINAS: 53
RESUMO:

A acrilonitrila (ACN) é um dos monômeros mais utilizados na indústria química, sendo
empregado na síntese de plásticos, borrachas e fibras acrílicas, por exemplo. No entanto, é
também um composto orgânico volátil (COV) de elevada toxicidade, que está presente em
gases de exaustão industriais. Esses gases, portanto, necessitam de tratamento adequado.
Nesse contexto, a combustão catalítica seletiva (CCS) destaca-se como uma tecnologia
altamente promissora para a remoção de ACN em efluentes gasosos industriais. Este método
consiste na utilização de catalisadores visando a redução das temperaturas requeridas para a
combustão e o controle da formação de subprodutos indesejados, tais como os óxidos de
nitrogênio (NOx). Assim, este trabalho teve como objetivo o estudo de catalisadores à base de
zeólita BETA, modificada com cobre e cério (CuCeOx-HBETA), na reação de CCS de ACN.
Estes materiais foram preparados por impregnação úmida e caracterizados pelas técnicas de
difratometria de raios X (DRX), espectroscopia no infravermelho por transformada de Fourier
(FTIR), espectroscopia por reflectância difusa na região do ultravioleta visível (DRS UV-Vis)
e redução com hidrogênio à temperatura programada (RTP-H2). O desempenho desses
catalisadores na CCS de ACN foi avaliado a partir de testes catalíticos. Resultados de DRX
mostraram que os óxidos de cobre e/ou cério estão presentes nos catalisadores como
nanopartículas. O CeO2 apresentou tamanhos de nanocristais (5,7-8,0 nm) menores que os
nanocristais de CuO (~20 nm). Pelas análises de FTIR, notou-se grande semelhança entre os
espectros dos catalisadores CuCeOx-HBETA e o da HBETA, indicando que sua estrutura foi
preservada após o processo de impregnação úmida e tratamento térmico. Por DRS UV-Vis,
foram observadas bandas relativas às espécies Cu2+

, [Cu-O-Cu]2+, CuO, Ce3+ e Ce4+ nos
espectros dos catalisadores CuCeOx-HBETA. Resultados de RTP-H2 revelaram que a
dispersão e a redutibilidade de CuO foram melhoradas devido a presença de CeO2. Por fim, os
testes catalíticos mostraram que os catalisadores CuCeOx-HBETA atingiram altas conversões
entre 300-350°C. A maior atividade dos catalisadores foi atribuída à presença das espécies de
CuO altamente dispersas e íons Cu2+ isolados. O catalisador 10Cu10Ce-HBETA, com razão
cobre/cério igual a 1, foi o mais ativo devido à melhor sinergia entre as espécies de cobre e
cério. Além disso, os catalisadores apresentaram boa seletividade em relação à formação de
N2, visto que a formação de NOx foi insignificante.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANDRÉ GUSTAVO SATO - UFV
Interno - 1810291 - DEMIAN PATRICK FABIANO
Presidente - 1435340 - MARCELO DA SILVA BATISTA
Notícia cadastrada em: 18/12/2023 16:55
SIGAA | NTInf - Núcleo de Tecnologia da Informação - +55(32)3379-5824 | Copyright © 2006-2024 - UFSJ - sigaa02.ufsj.edu.br.sigaa02