PPGEQ PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA QUÍMICA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Telefone/Ramal: Não informado

Banca de DEFESA: BRUNA PALOMA RIBEIRO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : BRUNA PALOMA RIBEIRO
DATA : 22/12/2022
HORA: 14:00
LOCAL: Sala 208 - Bloco 5 CAP/UFSJ e pelo link: https://meet.google.com/pfb-kjqd-yav
TÍTULO:

IMOBILIZAÇÃO DE MICRORGANISMOS EM ESFERAS DE CARRAGENA


PALAVRAS-CHAVES:

esfera de carragena; imobilização de microrganismos; leveduras; fermentação.


PÁGINAS: 60
RESUMO:

O presente trabalho teve como objetivo sintetizar a esferas de carragena e de imobilizar microrganismos em sua estrutura polimérica. Foram escolhidas duas leveduras Saccharomyces pastorianus e Saccharomyces cerevisiae com microrganismos imobilizados. As leveduras imobilizas foram testadas na fermentação utilizando três substratos diferentes: o açúcar mascavo, o açúcar cristal e a D(+)sacarose. A síntese da esfera de carragena foi alcançada quando houve uma combinação das concentrações de duas soluções: da solução de carragena, na concentração de 10 g.L-1 e da solução de KCl, na concentração de 0,848 mol. L-1. Nessas mesmas concentrações foi possível imobilizar as leveduras na matriz polimérica da carragena e formar esferas. Os resultados das fermentações com as leveduras imobilizadas mostram que o consumo do açúcar ocorre por dois fatores: pela adsorção do açúcar na matriz polimérica da carragena, devido às interações eletrostáticas ocorrido entre eles e também pelo consumo do açúcar pelas leveduras imobilizadas.  A sacarose foi o melhor açúcar para utilizar como substrato. Em relação aos microrganismos pode-se notar que Saccharomyces cerevisiae obteve resultados mais satisfatórios, devido à maior velocidade e maior de consumo de açúcar, em comparação com a outra levedura. Esse maior consumo, podem ser explicados pela maior quantidade de células viáveis presentes dentro das esferas. Além disso, foram realizadas a secagem das esferas com as leveduras imobilizadas no dessecador, em estufa e naturalmente. Entretanto, as células após a reidratação das esferas não se mostram viáveis. Em vista de tudo isso pode-se concluir que células de microrganismos podem ser imobilizadas em esferas de carragena, entretanto, deve-se refinar o processo de imobilização para aumentar a viabilidade celular. Além disso, as células imobilizadas podem ser usadas e reutilizadas em processos biotecnológicos para produção de produtos de interesse.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1810291 - DEMIAN PATRICK FABIANO
Interno - 1811284 - EDSON ROMANO NUCCI
Interno - 1742695 - JUAN CANELLAS BOSCH NETO
Externa à Instituição - CÍNTHIA MARIA FELÍCIO - IF-GOIANO
Notícia cadastrada em: 19/12/2022 18:20
SIGAA | NTInf - Núcleo de Tecnologia da Informação - | Copyright © 2006-2024 - UFSJ - sigaa06.ufsj.edu.br.sigaa06