PPGEQ PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA QUÍMICA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Telefone/Ramal: Não informado

Banca de DEFESA: DEBORAH VIEIRA MIRANDA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : DEBORAH VIEIRA MIRANDA
DATA : 28/04/2023
HORA: 17:00
LOCAL: https://meet.google.com/rzh-yoka-fkp
TÍTULO:

SÍNTESE DE ESPUMAS DE POLIURETANO A PARTIR DE ÓLEOS VEGETAIS PARA APLICAÇÃO COMO ADSORVENTE EM EFLUENTES CONTENDO FÁRMACO COMO CONTAMINANTE 


PALAVRAS-CHAVES:

Poliuretanas; hidroxilação; remoção de farmacos; adsorção; óleos vegetais 


PÁGINAS: 60
RESUMO:

Os poliuretanos (PU’s) são uma classe variada de polímeros cujas aplicações podem ocorrer em diversos segmentos industriais (LIMA, 2007). Os PU’s podem ser obtidos através da reação entre um diisocianato com um poliol, normalmente, de origem petroquímica (COSTA, 2007). Na literatura são apresentados estudos relacionados à produção de polímeros a partir de fontes renováveis, em substituição às matérias primas à base de petróleo e que geram impactos ambientais (FERRARO, 2017). A utilização de óleos vegetais para síntese de polióis constitui um forte atrativo na indústria química por representarem matérias-primas abundantes, na maioria atóxica, menor produção resíduos durante a fase de processamento, baixo custo de produção e processamento e serem biodegradáveis (COSTA, 2007).
Os poliuretanos podem ser utilizados sob a forma de espumas flexíveis, as quais comumente possuem células abertas, sendo permeáveis ao ar, são reversíveis à deformação e podem ser produzidas numa grande faixa de propriedades incluindo maciez, firmeza e resiliência (ACCIOLY, 2008). As espumas flexíveis são materiais versáteis e possuem características adsorventes, podendo ser usadas em diferentes aplicações como na adsorção de herbicidas e de corantes em águas residuárias (VINHAL, 2017; KAMPRAD;GOSS, 2007).
A adsorção é um fenômeno físico-químico de adesão, essencialmente de superfície, sendo observado quando um componente de fase líquida ou gasosa é transferido para a superfície de um sólido (NUNES, 2014). Este fenômeno constitui uma possibilidade potencialmente versátil e econômica para remoção de substâncias tóxicas de fontes aquosas e para tratamento de diversos tipos de efluentes, como é o caso dos efluentes ricos em compostos farmacêuticos (MARSALEK, 2020). Fármacos de diversas classes têm sido encontrados em efluentes hospitalares e de ETEs, em águas superficiais, águas subterrâneas e águas potáveis em concentrações variáveis (HARO, 2017). A remoção dessas substâncias farmacêuticas do meio ambiente se faz necessária pois o alto consumo de fármacos, associado ao descarte incorreto, tem como consequência impactos irreversíveis como,
por exemplo, a resistência bacteriana. (HARO, 2017). O processo de adsorção se destaca neste contexto por ser é uma possibilidade amplamente estudada e promissora para remoção dessas substâncias das fontes aquáticas (MARSALEK, 2020). O presente projeto visa estudar a capacidade adsortiva do fármaco paracetamol em solução
aquosa a espumas de poliuretano produzidas à base de três óleos vegetais distintos. As espumas serão produzidas pelo mecanismo in shot caracterizadas estruturalmente e submetidas a experimentos de adsorção assistidos por técnicas estatísticas de planejamento de experimentos (DOE).


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1861356 - CRISTIANE MEDINA FINZI QUINTAO
Interna - 1491686 - RENATA CAROLINA ZANETTI LOFRANO
Externa à Instituição - KÁTIA MONTEIRO NOVACK - UFOP
Notícia cadastrada em: 25/04/2023 21:37
SIGAA | NTInf - Núcleo de Tecnologia da Informação - +55(32)3379-5824 | Copyright © 2006-2024 - UFSJ - sigaa04.ufsj.edu.br.sigaa04